Navegador Música
27 dez / 2012

2012 foi o ano das onomatopéias e das letras e ritmos “chicletes”. Músicas com refrões estilo “tche tcherere tche tche”, “Tchu tcha tcha”, “Lê lê lê”, “Bará berê”, “Parapapapá” estiveram entre as mais tocadas nas rádios populares e sertanejas de Minas Gerais. O hit “oi, oi, oi” , tema de “Avenida Brasil” – novela campeã de audiência e de preferência do público, vencedora de diversos prêmios da TV brasileira – também foi destaque em popularidade, além do technobrega de Gaby Amarantos, que também foi tema de trama global. Poderíamos citar outros milhares de sucessos, como “Camaro amarelo” (entre os mais vistos do YouTube) e Gangnam Style.

As críticas a esses estilos considerados efêmeros, de sucesso rápido e astronômico, têm sido crescentes. “Muito de tudo isso só conferindo por dever de profissão”, diz um crítico do site Uol Entretenimento, em artigo publicado neste site. “Lamente-se apenas que a música clássica e também a instrumental continuem lá na rabeira das paradas de sucesso, traço nas planilhas dos analistas do mercado”, continua. Será o fim das canções ou apenas uma tendência passageira do mercado?

Apesar dos polêmicas e dos percalços, muita coisa bacana foi produzida este ano. Para citar alguns artistas de estilo comercial, daqueles que tocam em rádios, temos Thiaguinho e Péricles que, após deixarem o Exaltasamba, seguiram carreira solo e tiveram diversos sucessos emplacados durante o ano. Atualmente, trabalham as músicas “Ousadia e Alegria” e “Minha razão”, respectivamente. Dentre as duplas sertanejas, alguns artistas fugiram da tendência “arrocha” (ainda que tenham em seus shows canções neste estilo) e produziram canções belíssimas: Israel & Rodolffo, George Henrique & Rodrigo, Henrique & Diego, além dos artistas já consolidados, como Jorge & Mateus, Vitor & Leo, Zezé di Camargo & Luciano, dentre outros. Naldo, o fenômeno pop, levou multidões ao delírio com “Exagerado”, Chantilly” e “Amor de chocolate”, além de estar entre os artistas mais tocados do estado.

E aqui finalizo como advogada do diabo: mesmo aqueles que optaram pelos hits efêmeros têm seu mérito: fizeram muita gente dançar e se divertir em shows, em casa ou naquele “churrasquinho na lage”. Afinal, dá para condená-los? Cada música ou estilo mexe com o público de formas distintas. Se não com o corpo, com a alma ou com o coração. O que vale é deixar-se levar pela emoção.

 

 

Categorizado como: Matérias/Artigos, Músicas/Clips

One Response to “Produções musicais de 2012”

  1. Ivo disse:

    o mais legal foi a crítica do kibeloco no dia 15, dia do compositor. parabenizando esses caras que nao compoe porra nenhuma…
    bara bere, tchu tcha, tcherere
    puta que pariu

Leave a Reply

Agenda
Aniversários do mês
  • Cris Abreu – Belo Horizonte – Navegador Música
    04/08
  • Renan – Três Pontas – Transamérica
    07/08
  • Madonna
    16/08
  • Rosinha da rádio Piumhi, em Piumhi
    17/08
  • Rodrigo – Guaxupé – Comunitária FM
    21/08
  • Fábio Zambrano – Poços de Caldas – Libertas
    22/08
Peça o show na sua cidade

Aqui é seu espaço para sugerir o show que você gostaria de ver na sua cidade.

Sorteios

Faça seu cadastro e concorra a ingressos dos seus shows favoritos.

Participar