Navegador Música
28 set / 2012

Dial na Web!

Toda sexta você confere uma entrevista exclusiva, matéria ou furo envolvendo o rádio e seus “anexos”. Pra abrir com chave de ouro esse projeto, entrevistamos Danilo Rocha. Dan foi Gestor Artístico da Paranaíba FM por 5 anos, em Uberlândia, e assume no próximo dia 1º de outubro a coordenação e gestão artística da Nativa FM em BH no dial 103,9, que há 25 anos é ocupado pela Extra FM.

 

 

Dan, o convite para coordenar uma rádio como a Nativa, que já tem seu nome consolidado na maior capital brasileira, é o sonho de muitos coordenadores. Mas também é um desafio. Como recebeu a notícia e como se sente à frente desse projeto?

Foi um namoro que aconteceu nesse último ano, eu sempre me identifiquei muito com o Projeto da Nativa. Comecei no rádio em São Paulo ouvindo muito a Nativa, acompanhei a evolução dela desde o início, como ouvinte. Quando recebi o convite do Marcelo Siqueira, que dirige o projeto artístico da Rede, para que eu conversasse pessoalmente com o José Duailibi Saad, diretor geral da Band Minas, foi muito gratificante e imediatamente visualizei ótimas expectativas do projeto na cidade de Belo Horizonte. A identificação com as pessoas e com o projeto foi imediata!

 

Deixar pra trás uma rádio como a Paranaíba FM, que é referência em Minas Gerais, também tem seu peso. O que mais pesou na hora de abrir mão da rádio de Uberlândia? E o que motivou você a sair?

Eu tenho um carinho e uma gratidão enorme pela Paranaiba, foram quase 5 anos dirigindo o projeto artístico dela, trabalhando pela consolidação da marca no mercado sertanejo. Conseguimos atingir números que eu jamais sonharia quando cheguei. Essa consolidação de objetivos cumpridos me motivaram partir pra novos desafios, eu sou muito jovem, quer dizer, quase muito jovem…. já estou na chegando nos 30, meu Deus… pra não ter de encarar mais desafios, e a Paranaíba possui hoje uma presença de mercado muito segura com um projeto consistente que pode ser administrado seguramente. Estou saindo pra um novo cenário, junto de um outro grande Grupo que eu tenho sonho de trabalhar desde criança, quando decidi ser radialista. Não pude trabalhar na Band no inicio da carreira, mas vou ter esse prazer agora, 13 anos depois!

 

O que muda na sua carreira com esse novo projeto?

Tudo! Primeiro que a carga de responsabilidade que estou recebendo é muito grande. Além da Nativa, sou responsável pela Esportes FM, BandNews FM e pelo artístico e promocional da TV Bandeirantes. Trabalhar com TV era também uma vontade minha, já executava isso em projetos na TV Paranaíba Rede Record, pretendo agora fortalecer também essa área de atuação junto ao Grupo Band.

 

E quais são suas expectativas?

As melhores possíveis, dentro do que é realidade e coerência em cada projeto do Grupo, creio que planejamos uma estratégia que pode a médio prazo, mudar o cenário de rádios em Belo Horizonte.

 

Quais os desafios você vislumbra e as dificuldades?

Iniciar um projeto novo de radio não é fácil, estamos na luta contra o tempo para terminar os estúdios das 3 rádios, contratação de profissionais pra todas as áreas, finalizar a estratégia de lançamento e atuação da rádio, enfim… tudo isso normalmente levaria meses, estamos fazendo em menos de 30 dias. As dificuldades são todas que um projeto novo enfrenta até acertar o timing de atuação, mas que sempre tentamos prever antes pra evitar que essas dificuldades atrapalhem a evolução do projeto.

 

Como essa entrada da Nativa em Minas pode afetar o mercado em BH e em Minas? Como pode afetar as demais rádios?

Belo Horizonte é um mercado interessantíssimo de rádio, a começar que é a única capital a ter uma rádio de notícias que briga pela liderança. Mas é um mercado que tem espaço ainda pra se criar mais opções em cada seguimento, e tem se observado uma movimentação de vários projetos nesse sentido. O crescimento de audiência na praça é destacado em comparação com outras capitais também. Na cena sertaneja, é uma região também formadora de opinião e que lançou grandes nomes inclusive dessa nova geração, como Cesar Menotti e Fabiano, Eduardo Costa, Paula Fernandes, entre outros. A concorrência existe para ser disputada sempre com muito respeito aos nossos colegas, tenho muitos amigos em outras emissoras de Belo Horizonte e admiro o trabalho de todos…e pelo que me conhecem, sabem que essa concorrência será com a palavra respeito sempre muito evidenciada a atuação de cada um no mercado.

 

Essa mudança pode afetar os artistas, de alguma forma? Como?

Sempre que se cria novas opções de canais, fortalece se o cenário… portanto, vejo que para os artistas e pra música em si, isso é muito bom. Quanto mais emissoras atingindo públicos distintos, mais o trabalho dos artistas se fortalece e quem ganha é o ouvinte!

 

O que é mais importante na gestão de uma rádio?

Lembrar que o fator humano sempre vem em primeiro lugar. Respeitar sua equipe, seu ouvinte, sua concorrência, seus parceiros e seus clientes comerciais é essencial para se conquistar os objetivos. Quanto mais passa o tempo e novas plataformas de comunicação surgem, mais o rádio precisa ser encarado como um amigo do ouvinte… e pra isso, tem que se fazer presente o bom senso do que é um conteúdo que pode agradar quem está do outro lado ouvindo. Criatividade e evolução são essenciais pra se fazer a diferença… e se você quer fazer a diferença, não pode ter medo de errar.

 

Dan,  torcemos pelo seu sucesso nesse novo e ousado projeto! Agora, fique à vontade para fazer suas considerações finais.

Primeiramente, gostaria de agradecer a todos da Navegador Música pelo carinho que sempre tiveram comigo. A Val, Cris, Vanessa e todos que compõe essa empresa séria de divulgação da música brasileira, contem sempre comigo. Fico honrado pelo convite que a Val me fez pra falar junto ao Blog, que por sinal está de parabéns, muito atualizado e que eu jamais vi em nenhum outro escritório, um verdadeiro portal de entretenimento. Agradecer novamente ao Grupo Paranaíba, que teve um carinho comigo e está me apoiando em tudo para que o projeto em Belo Horizonte se consolide o mais rápido possível, serei eternamente grato a tudo que essa empresa me proporcionou! Ao Betinho, Marcelo Siqueira, Jose Saad e todos do Grupo Bandeirantes, obrigado pela confiança e apoio… tamo chegando e vamo junto pois a NATIVA É MUITO MAIS! Obrigado!

Dan Rocha – @odanrocha

 

Aguarde durante a semana as exclusivas da chegada da Nativa na capital mineira; aqui no Blog Navegador você vai ficar por dentro de tudo. Na próxima sexta rola mais uma super entrevista, se liga!

 

 

Categorizado como: Entrevistas, Matérias/Artigos, Mercado, Notícias

2 Responses to “Dial na web: entrevista exclusiva com Dan Rocha.”

  1. Primeiramente parabens a Navegador, pois faz um trabalho incrivel sempre demostrando o carinho e a importancia do radio e dos profissionais.
    E ao Dan Rocha todo sucesso do mundo,Dan e uma pessoal do bem,humilde e de muito talento.Que Deus de acompanhe e te ilumene Danilo.
    Tenho comigo que desafios são combustiveis pra que comece o dia cheio de votandes .
    E você sempre demostrou votande de vencer,e em BH não sera diferente.
    Toda sorte do mundo,abraços do pequeno Sidney Martins.

  2. Jeferson Ramos disse:

    Esse cara é foda. Um dos grandes nomes da nova geração do radio.
    Jeferson

Leave a Reply

Agenda
Aniversários do mês
  • Sérgio Wagner da Transamérica, Montes Claros
    03/11
  • Elson Faber da Nova FM, Divinópolis
    04/11
  • Marrone, da dupla Bruno & Marrone
    09/11
  • Ivanessa da 104FM, Bocaiúva
    15/11
  • Carlos Ball da 87FM, Três Marias
    18/11
  • Elder Black da Portal FM, Itabira
    20/11
  • Fúlvio da Clube FM, Itaúna
    22/11
  • Cidão da Cidade FM, Nova Porteirinha
    23/11
  • Washington da Ativa FM, Bom Despacho
    25/11
  • André da Itatiaia, Montes Claros
    28/11
  • André da Itatiaia, Montes Claros
    28/11
Peça o show na sua cidade

Aqui é seu espaço para sugerir o show que você gostaria de ver na sua cidade.

Sorteios

Faça seu cadastro e concorra a ingressos dos seus shows favoritos.

Participar